• Tilp & Wermont

O baixo estoque de galpões em Joinville



Pouco mais de 73 mil metros quadrados (73.586 – segundo pesquisa levantada pela Tilp e Wermont) é o estoque de áreas de galpões disponíveis em Joinville (SC) que podem abrir atividades industrias e ou comerciais.


Esse estoque, considerado baixo, é reflexo da dificuldade de implementar a oferta de galpões em Joinville, tendo em vista principalmente o tempo dispendido com licenciamentos, sejam das áreas ou mesmo das atividades. Aqui podemos considerar as restrições ambientais e da própria Lei de Ordenamento Territorial.


Se todo o estoque fosse absorvido, ele poderia gerar pouco mais de 2.100 empregos, tomando-se uma média de 35 empregos por cada mil metros quadrados.


Mesmo sendo Joinville a metrópole da região Norte catarinense, que oferece a estrutura que os negócios e as pessoas precisam, o que vai deste oferta de produtos e serviços até a infraestrutura de hotéis, restaurantes, hospitais e universidades, nota-se que a cidade se apagou para esse tipo de investimento, muito embora e curiosamente, a região de Joinville é a que oferece a melhor remuneração para esse tipo de negócio, principalmente se comparado à região do Vale do Itajaí, onde Joinville consegue estar 20% superior no valor do aluguel metro quadrado, ou ainda se comparado ao Sul do Estado, Joinville consegue ficar 40% superior ao valor daquela região.


O detalhe é que a demanda tem aumentado e as ofertas praticamente se limitam à galpões pré-existentes - fruto de fábricas desativadas ou de investimentos que não necessariamente foram concebidos com um olhar mais atento à demanda e ao movimento do mercado.


A Joinville que conhecemos até aqui passa por novas mudanças. Somos uma região metropolitana, que congrega mais de 800 mil pessoas (somando-se as populações das cidades vizinhas). A logística pede seu lugar, sejam em demandas por last-mile (subcentros de distribuição perto do consumidor final) ou por operações maiores, que buscam sinergia com tudo o que pode vir com a crescente consolidação dos portos catarinenses, sejam os que já operam ou os que vão operar em mais alguns anos.


Pensar no investimento de galpões de forma estruturada e com um viés profissional é, sem dúvida, uma ótima oportunidade para quem quiser investir, pois existe uma boa referência de preço, uma oferta baixa e não tão qualificada que deixa espaço para novos entrantes. Vale lembrar que o Estado de Santa Catarina é um dos poucos que não cobra substituição tributária para muitos produtos produzidos ou importados a partir daqui. Tudo isso continua reforçando o convite: conheça a nova Joinville - a Joinville da Logística -, em breve, mais perto de você.


Jonas Tilp

Tilp & Wermont Business Advisory

10 visualizações0 comentário